Central do cliente
Esqueci minha senha
Home Contato
Home » Notícias
Aposta em alta do juro tem mais adesões de especialistas
Postado em: 17/04/2013
Aposta em alta do juro tem mais adesões de especialistas
Selic: de 83 instituições consultadas, 53 projetam aumento da taxa básica de juros, enquanto as outras 30 preveem estabilidade, em 7,25%
A taxa básica está no menor da história recente desde outubro do ano passado, quando o BC encerrou o ciclo de cortes iniciado em agosto de 2011

Brasília - A alta da inflação, que ganhou visibilidade com a “crise do tomate“, pode levar o Banco Central a anunciar hoje o primeiro aumento da taxa básica de juros desde julho de 2011.
As apostas dos economistas para a reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), que começou ontem, vão desde a manutenção da taxa Selic, que serve de referência para o custo do dinheiro no Brasil, nos atuais 7,25% ao ano até uma alta de 0,5 ponto porcentual.

A maior parte do mercado, no entanto, espera um aperto menor, com elevação dos juros para 7,5% ao ano.

Após a recente virada no quadro de apostas para a decisão do Copom, o AE Projeções atualizou sua pesquisa entre os economistas do mercado financeiro, que, agora, passaram, em sua maioria, a esperar elevação da Selic na reunião de hoje.

A taxa básica está no menor da história recente desde outubro do ano passado, quando o BC encerrou o ciclo de cortes iniciado em agosto de 2011.

De 83 instituições consultadas, 53 projetam aumento da taxa básica de juros, enquanto as outras 30 preveem estabilidade, em 7,25%. Do grupo de 53 que espera um aperto monetário, a maioria (33) aguarda elevação de 0,25 ponto porcentual e outros 20 profissionais esperam 0,5 ponto.

Até a semana passada, a expectativa predominante no mercado era de manutenção dos juros na reunião de hoje e uma possível alta no fim de maio, quando serão divulgados os dados do Produto Interno Bruto (PIB) do primeiro trimestre. Na quinta-feira, 63 de 78 instituições consultadas previam estabilidade do juro em abril.

As apostas mudaram depois das declarações do ministro da Fazenda, Guido Mantega, e do presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, na última sexta-feira. Mantega afirmou que o governo vai tomar medidas, “mesmo que não populares, como o ajuste na taxa de juros“, para combater a inflação. No mesmo dia, Tombini disse que “não há nem haverá tolerância com a inflação“.
Ataque

Ontem, a presidente Dilma Rousseff afirmou que “qualquer necessidade de combate à inflação“ poderá ser feita em um nível de juro bem menor do que o já vivido no Brasil em épocas anteriores. No primeiro ano de seu mandato, os juros chegaram a 12,5% ao ano. Disse ainda que o governo não negociará com a inflação e que não haverá “o menor problema em atacá-la sistematicamente“.

Entre os argumentos para a alta da Selic estão ainda a decisão do governo anunciada ontem de reduzir o esforço fiscal a partir de 2013 e as declarações polêmicas da presidente Dilma sobre a política de combate à inflação. Há três semanas, ela se disse contrária a políticas que reduzam o crescimento da economia em prol do controle dos preços.

Outro fator que pode levar ao aperto monetário é a percepção generalizada da população de que há uma disparada dos preços, traduzida recentemente pela crise de tomate, um dos alimentos que ficaram mais caros neste ano.

Além disso, a inflação acumulada em 12 meses rompeu o teto da meta de inflação, fixada em 4,5% com dois pontos porcentuais de tolerância em março (o IPCA ficou em 6,59%).
Fonte: exame.abril.com.br/economia/noticias/aposta-em-alta-do-juro-tem-mais-adesoes-de-especialistas
Parceiros
SEJA UM PARCEIRO!
SEJA UM PARCEIRO!
COGNITOS
EPIRA
SEJA UM PARCEIRO!
SEJA UM PARCEIRO!
SEJA UM PARCEIRO!
SEJA UM PARCEIRO!
COGNITOS
ANUNCIE AQUI
ANUNCIE AQUI
COM DOMINIO DA SAUDE LTDA - ME
ANUNCIE AQUI
ANUNCIE AQUI
EverNET - Sites e Sistemas Online
 
Home Sobre o site Contato Anuncie
Valid XHTML 1.0 Transitional
Atenção: O Guia Metalúrgico não se responsabiliza pelos anúncios constantes de seu site, que são de responsabilidade exclusiva de cada anunciante
Copyright © 2012 - Guia Metalúrgico, Todos os direitos reservados. Desenvolvido pela   |