Central do cliente
Esqueci minha senha
Home Contato
Home » Notícias
Pimentel ataca de vidente: balança fechará no azul em 2013
Postado em: 02/04/2013
Pimentel ataca de vidente: balança fechará no azul em 2013
Ministro do desenvolvimento minimizou resultado de março - o pior para o mês desde 2001
O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, minimizou nesta terça-feira o resultado da balança comercial, que fechou março com saldo positivo de 164 milhões de dólares, o pior resultado para o mês desde 2001. No trimestre, há um déficit de 5,150 bilhões de dólares, o primeiro resultado negativo desde 2001. “O que eu posso dizer é o seguinte: teremos saldo positivo na balança comercial este ano. Agora quanto, vamos ver a conjuntura internacional“, disse Pimentel, usando o mesmo expediente que seu colega, Guido Mantega, se serve ao traçar estimativas inatingíveis para a economia. O jornal britânico Financial Times chegou a apelidar Mantega de “ministro vidente“ em artigo publicado meses atrás.

“A balança está reagindo, março já foi um pouco melhor e nós esperamos que, a partir de agora, melhore mais ainda o saldo. Abril vai ser maior. Vamos trabalhar para repetir o ano passado. Não sabemos se é possível porque a situação internacional não está boa, a reação das commodities também está mais lenta do que a gente esperava, mas não tem nada que nos preocupe muito, não. Nós vamos conseguir um bom saldo“, disse Pimentel, atribuindo toda a culpa do resultado da balança à conjuntura internacional. O ministro falou à imprensa durante evento no Ministério da Justiça.

Peso da Argentina - Pimentel se absteve de comentar o peso que o protecionismo argentino teve no resultado da balança brasileira em março. A crise econômica e as barreiras comerciais impostas pela presidente Cristina Kirchner fizeram com que as vendas do Brasil para o país vizinho caíssem 6% no primeiro trimestre. No consolidado de todo o ano passado, o tombo foi de 20,7%.

Economistas atribuem ao protecionismo argentino boa parte da desaceleração econômica brasileira, já que o país vizinho é o principal destino das exportações. A truculência da viúva de Néstor Kirchner tem, inclusive, prejudicado empresas brasileiras, que vêm enfrentando dificuldades em repatriar seus lucros ao Brasil devido ao controle cambial extremo que vem sendo exercido pela Casa Rosada.

A presidente Dilma, por sua vez, estreita cada vez mais seus laços políticos com a líder populista - e conduz de maneira passiva os desmandos do governo argentino no que se refere às relações comerciais. O economista José Roberto Mendonça de Barros disse ao jornal O Estado de S. Paulo que o Brasil tem tido “paciência bovina“ com a Argentina.

Mendonça de Barros lembra que a Argentina tem bloqueado acordos comerciais com diversos países, prejudicando o Brasil - sem que o governo Dilma esboce qualquer reação. “O Mercosul é um tratado de integração comercial, então, o Brasil não consegue fazer negociações com outros países porque o Argentina bloqueia as negociações.“
Fonte: veja.abril.com.br/noticia/economia/pimentel-ataca-de-vidente-balanca-fechara-no-azul-em-2013
Parceiros
EPIRA
SEJA UM PARCEIRO!
SEJA UM PARCEIRO!
SEJA UM PARCEIRO!
SEJA UM PARCEIRO!
SEJA UM PARCEIRO!
SEJA UM PARCEIRO!
COGNITOS
ANUNCIE AQUI
ANUNCIE AQUI
EverNET - Sites e Sistemas Online
ANUNCIE AQUI
COM DOMINIO DA SAUDE LTDA - ME
ANUNCIE AQUI
ANUNCIE AQUI
 
Home Sobre o site Contato Anuncie
Valid XHTML 1.0 Transitional
Atenção: O Guia Metalúrgico não se responsabiliza pelos anúncios constantes de seu site, que são de responsabilidade exclusiva de cada anunciante
Copyright © 2012 - Guia Metalúrgico, Todos os direitos reservados. Desenvolvido pela   |