Central do cliente
Esqueci minha senha
Home Contato
Home » Notícias
Distribuidoras querem que governo mantenha ajuda financeira em 2014
Postado em: 20/12/2013

As distribuidoras de energia elétrica vão voltar a pedir ajuda financeira do governo para cobrir a alta dos custos projetados para 2014. De acordo com o presidente da associação das distribuidoras (Abradee), Nelson Leite, o setor pode ter aumento de despesas de até R$ 13 bilhões no ano que vem, provocado, entre outros fatores, pela decisão de adiar, de 2014 para 2015, a entrada em vigor do novo sistema de repasse mensal da conta gerada pelo uso de termelétricas.

Em março de 2013, o governo autorizou socorro às concessionárias para cobrir gastos adicionais com o despacho das usinas térmicas, devido à queda no nível dos reservatórios de hidrelétricas no verão passado. A ajuda, que termina neste mês de dezembro, foi necessária porque as distribuidoras diziam não ter dinheiro suficiente em caixa para custear essas despesas. Entre março e novembro, o governo repassou R$ 9,6 bilhões às empresas.

Leite diz, porém, que as distribuidoras continuarão a enfrentar dificuldades para cobrir suas despesas em 2014 e que o plano de investimentos do setor, além da “adimplência setorial”, estarão comprometidos se o governo não aceitar manter o auxílio às empresas pelos próximos meses.

Aponta ainda que esse aumento de custos das distribuidoras vai gerar impacto para os consumidores, já que é repassado para a tarifa de energia. “Se não houver uma solução, o reajuste da conta de luz pode ter um incremento médio de até 13 pontos percentuais”, disse ele.

Hoje, o governo já vem usando recursos do Tesouro para socorrer as distribuidoras.

Causas do problema
Esse aumento de despesas é resultado de alguns fatores. Um deles é o resultado do leilão para fornecimento de energia para curto prazo, realizado na terça (17), em que as distribuidoras só conseguiram comprar 40% da energia que faltava para atender à demanda prevista para 2014.

Por conta disso, as empresas podem ser obrigadas a cobrir esse “buraco” comprando energia no mercado à vista, onde se paga mais caro pelo insumo. A Abradee alega ainda que mesmo a energia comprada no leilão de terça ficou com preço superior ao previsto, e elas terão que ser compensadas por essa diferença.

Na quarta (18), o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, disse que o governo pode autorizar novos leilões de energia para evitar que as distribuidoras tenham que comprar no mercado à vista.

Bandeiras tarifárias
Outro fator que contribui para a elevação da conta foi a decisão, tomada nesta semana pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), de adiar de 2014 para 2015 a entrada em vigor do sistema de bandeiras tarifárias, criado para permitir o repasse mensal aos consumidores dos gastos com a geração de energia pelas termelétricas.

Pela regra vigente hoje, as distribuidoras pagam, em um primeiro momento, pela diferença de custos da energia gerada pelo uso das térmicas. E o repasse é feito aos consumidores uma vez ao ano, no reajuste das tarifas. Mas com o maior despacho dessas usinas desde o final de 2012, provocado pela queda no nível dos reservatórios das hidrelétricas, as concessionárias reclamaram que não teriam condições de arcar com a despesa, o que levou o governo a anunciar a ajuda a elas em março.

O presidente da Abradee diz que já levou o problema a representantes do governo, entre eles o ministro Edison Lobão. Mas que, nas próximas semanas, a entidade pretende iniciar uma nova rodada de reuniões para convencer o governo a manter a ajuda financeira às distribuidoras em 2014.

 

Fonte: Fábio Amato Do G1, em Brasilia
Parceiros
COGNITOS
SEJA UM PARCEIRO!
EPIRA
SEJA UM PARCEIRO!
SEJA UM PARCEIRO!
SEJA UM PARCEIRO!
SEJA UM PARCEIRO!
SEJA UM PARCEIRO!
ANUNCIE AQUI
ANUNCIE AQUI
EverNET - Sites e Sistemas Online
ANUNCIE AQUI
COGNITOS
ANUNCIE AQUI
ANUNCIE AQUI
 
Home Sobre o site Contato Anuncie
Valid XHTML 1.0 Transitional
Atenção: O Guia Metalúrgico não se responsabiliza pelos anúncios constantes de seu site, que são de responsabilidade exclusiva de cada anunciante
Copyright © 2012 - Guia Metalúrgico, Todos os direitos reservados. Desenvolvido pela   |