Central do cliente
Esqueci minha senha
Home Contato
Home » Notícias
Câmara aprova isenção total para PLR de até R$ 6 mil
Postado em: 22/05/2013
Câmara aprova isenção total para PLR de até R$ 6 mil
Medida encontrou resistência de alguns parlamentares, que queriam isenção para valores maiores (Layzer Tomaz/Agência Câmara)

Alíquota de cobrança para valores maiores será gradual

 

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou, na noite desta terça-feira, a medida provisória que determina isenção total do imposto de renda aos trabalhadores que receberem até 6 mil reais por ano da Participação nos Lucros ou Resultados (PLR). O texto foi encaminhado ao Congresso pela presidente Dilma Rousseff em novembro do ano passado e seguirá para análise do Senado antes de entrar em vigor.

Pela nova regra, os valores superiores a 6 mil reais seguirão uma escala de tributação. Acima de 6 mil reais e abaixo de 9 mil reais, a alíquota será de 7,5%; entre 9 mil e 12 mil reais, a taxação sobe para 15%; entre 12 mil e 15 mil reais, o imposto previsto é de 22,5%. Já para trabalhadores com PLR superior a 27 mil reais, a alíquota será de 27,5% - o mesmo valor determinado para todas as faixas, de acordo com a norma atual.

O relator do texto, deputado Luiz Alberto (PT-BA), manteve o texto original da MP sob o argumento de que o patamar de lucros até 6 mil reais por ano atinge 60% dos beneficiários brasileiros. Quando sujeita ao imposto, a PLR será tributada na fonte, de forma separada dos demais rendimentos recebidos.

Resistência - A proposta de isenção para PLR encontrou resistência entre os parlamentares. O PSDB sugeriu que a isenção deveria ser estendida para valores de até 9 mil reais. Já o deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), o Paulinho da Força, apresentou destaque que determinava que o imposto só deveria ser pago para PLR superior a 12 mil reais.

“Quero deixar a minha solidariedade ao presidente Joaquim Barbosa. É lamentável que, quando há um projeto que interessa aos trabalhadores, a Casa invente todos os tipos de conversa para votar contra os trabalhadores”, afirmou o representante da Força Sindical, referindo-se à declaração do presidente do Supremo Tribunal Federal, que afirmou que os partidos do Congresso são “de mentirinha”. O parlamentar reforçou que se o funcionário ganha mais, é porque trabalhou mais. “Não é justo”, afirmou.

 

Fonte: veja.abril.com.br/noticia/economia/camara-aprova-isencao-total-para-plr-de-ate-r-6-mil
Parceiros
COGNITOS
SEJA UM PARCEIRO!
EPIRA
SEJA UM PARCEIRO!
SEJA UM PARCEIRO!
SEJA UM PARCEIRO!
SEJA UM PARCEIRO!
SEJA UM PARCEIRO!
EPIRA
COM DOMINIO DA SAUDE LTDA - ME
EverNET - Sites e Sistemas Online
ANUNCIE AQUI
COGNITOS
ANUNCIE AQUI
ANUNCIE AQUI
 
Home Sobre o site Contato Anuncie
Valid XHTML 1.0 Transitional
Atenção: O Guia Metalúrgico não se responsabiliza pelos anúncios constantes de seu site, que são de responsabilidade exclusiva de cada anunciante
Copyright © 2012 - Guia Metalúrgico, Todos os direitos reservados. Desenvolvido pela   |