Central do cliente
Esqueci minha senha
Home Contato
Home » Notícias
Câmara aprova isenção total para PLR de até R$ 6 mil
Postado em: 22/05/2013
Câmara aprova isenção total para PLR de até R$ 6 mil
Medida encontrou resistência de alguns parlamentares, que queriam isenção para valores maiores (Layzer Tomaz/Agência Câmara)

Alíquota de cobrança para valores maiores será gradual

 

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou, na noite desta terça-feira, a medida provisória que determina isenção total do imposto de renda aos trabalhadores que receberem até 6 mil reais por ano da Participação nos Lucros ou Resultados (PLR). O texto foi encaminhado ao Congresso pela presidente Dilma Rousseff em novembro do ano passado e seguirá para análise do Senado antes de entrar em vigor.

Pela nova regra, os valores superiores a 6 mil reais seguirão uma escala de tributação. Acima de 6 mil reais e abaixo de 9 mil reais, a alíquota será de 7,5%; entre 9 mil e 12 mil reais, a taxação sobe para 15%; entre 12 mil e 15 mil reais, o imposto previsto é de 22,5%. Já para trabalhadores com PLR superior a 27 mil reais, a alíquota será de 27,5% - o mesmo valor determinado para todas as faixas, de acordo com a norma atual.

O relator do texto, deputado Luiz Alberto (PT-BA), manteve o texto original da MP sob o argumento de que o patamar de lucros até 6 mil reais por ano atinge 60% dos beneficiários brasileiros. Quando sujeita ao imposto, a PLR será tributada na fonte, de forma separada dos demais rendimentos recebidos.

Resistência - A proposta de isenção para PLR encontrou resistência entre os parlamentares. O PSDB sugeriu que a isenção deveria ser estendida para valores de até 9 mil reais. Já o deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), o Paulinho da Força, apresentou destaque que determinava que o imposto só deveria ser pago para PLR superior a 12 mil reais.

“Quero deixar a minha solidariedade ao presidente Joaquim Barbosa. É lamentável que, quando há um projeto que interessa aos trabalhadores, a Casa invente todos os tipos de conversa para votar contra os trabalhadores”, afirmou o representante da Força Sindical, referindo-se à declaração do presidente do Supremo Tribunal Federal, que afirmou que os partidos do Congresso são “de mentirinha”. O parlamentar reforçou que se o funcionário ganha mais, é porque trabalhou mais. “Não é justo”, afirmou.

 

Fonte: veja.abril.com.br/noticia/economia/camara-aprova-isencao-total-para-plr-de-ate-r-6-mil
Parceiros
SEJA UM PARCEIRO!
SEJA UM PARCEIRO!
SEJA UM PARCEIRO!
SEJA UM PARCEIRO!
EPIRA
SEJA UM PARCEIRO!
SEJA UM PARCEIRO!
COGNITOS
ANUNCIE AQUI
EPIRA
ANUNCIE AQUI
COGNITOS
ANUNCIE AQUI
COM DOMINIO DA SAUDE LTDA - ME
ANUNCIE AQUI
 
Home Sobre o site Contato Anuncie
Valid XHTML 1.0 Transitional
Atenção: O Guia Metalúrgico não se responsabiliza pelos anúncios constantes de seu site, que são de responsabilidade exclusiva de cada anunciante
Copyright © 2012 - Guia Metalúrgico, Todos os direitos reservados. Desenvolvido pela   |